Após estreia positiva, Benazzi decide deixar o Comercial

Treinador afirma que o presidente do clube queria que ele trabalhasse sem remuneração até o final da Série A3
Vágner Benazzi não é mais técnico do Comercial. Na noite desta segunda-feira (29), o comandante optou por deixar a equipe mesmo após ter estreado com goleada sobre o Guaratinguetá por 5 a 1 no último final de semana. 
O motivo da saída de Benazzi é que ele trabalharia no clube sem receber salários, como explica o treinador. “O Brenno disse que não teria condições de me pagar e que eu seria remunerado com uma premiação em caso de acesso. Infelizmente não posso correr este risco, tenho minha família e minhas contas para pagar como todos”.

Após quatro passagens pelo clube (79, como jogador e 90, 94 e 2014 como técnico), Benazzi aceitou trabalhar pelo Bafo e ajudar o time na Série A3 pela amizade que possuí com o presidente Brenno Spinelli.

- Fui chamado para ajudar e aceitei porque sou amigo de longa data do presidente e também por este grande clube que eu sempre trabalhei com muito respeito e carinho. O combinado era que, apesar não ter recursos, a diretoria os buscaria com patrocinadores e então aceitei o convite por um valor muito menor do que eu sempre recebi na minha carreira – afirma o treinador, que segundo ele deixou de lado propostas da Série A1 e da A2 para auxiliar o amigo.

Benazzi já deixou a cidade de Ribeirão Preto e, diferente do que foi dito pelo clube, não irá se reunir com o mandatário nesta terça (1); ele ainda revelou que foi procurado por Brenno pedindo que retornasse ao Comercial para dar sequência ao projeto, mas como não há proposta salarial recusou o pedido.